«Tenho pensamentos que, pudesse eu trazê-los à luz e dar-lhes vida, emprestariam nova leveza às estrelas, nova beleza ao mundo, e maior amor ao coração dos homens» Fernando Pessoa

24
Set 08

Ontem dei por mim a não resistir comprar a colecção da Heidi e Marco e da Abelha Maia. Pior ainda, às duas horas da manhã (por isso já hoje) estava eu a colar os cromos que vinham na colecção!

 

São as memórias da minha infância que me fizeram viajar a tempos únicos. A saída das colecções, ao Pais a dizerem nas imensas asneiras que eu fazia que não me comprariam essa semana porque estava uma peste. Promessa nunca cumprida. E às quartas lá vinham eles com a minha colecção…
Percebi como fui tão feliz em criança. Rezei por aqueles que nem sabem o que isso é. E agradeci a Deus e à minha família esses tempos que nos determinam juntamente com o que somos para sempre. Não sou saudosista mas até tenho saudades muitas vezes de ser criança!
Agora como nunca me fazem sentido as palavras da Mãe quando nos dizia: “tem tanto tempo para serem grandes”. É verdade.
Fiz memória também de todos os que já não estão e me fizeram uma pessoa feliz, dos que se afastaram, dos momentos felizes que, nunca se apagando, já não estão presentes.
Mas vivem todos em mim e por isso construirão sempre o que sou.
Maria Teresa
publicado por Sara e Teresa às 11:04

Autoras:

 

Sara Quelhas

Mª Teresa Corte-Real

E-mail:

 

saraeteresa@sapo.pt

arquivos
mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15
19

27

28
29
30