«Tenho pensamentos que, pudesse eu trazê-los à luz e dar-lhes vida, emprestariam nova leveza às estrelas, nova beleza ao mundo, e maior amor ao coração dos homens» Fernando Pessoa

24
Dez 08

 

Hoje é a noite mais brilhante do ano… Deus vem ter connosco, é Natal!
 
Hoje é o primeiro Natal sem a Mãe, que nem há um mês foi ter com Deus. Regressou à casa do Pai. Não sei por em palavras, não sei exprimir o que sinto porque é imenso. Nunca pensei que fosse possível sentir o que sinto, uma mistura de percepções e de sentimentos que não se escrevem.
 
A Mãe adorava como ninguém o Natal! O brilho dos olhos dela, a loucura pelas luzes, pela árvore, pelos presentes, pelo Presépio! Minha Mãe!
 
E não é por fazer a travessia do deserto que deixa de ser Natal. Por isso enfeitei a casa, fiz o Presépio…tudo. Devo-o à Eunice que me ajudou porque senão a esta hora ainda estava a chorar sobre o Presépio. Obrigada Amiga. És uma das pessoas que a Mãe pôs a cuidar de mim e do que ela mais amava…
 
Hoje acordei, mudei a roupa da cama (é Natal pomos a melhor de todas), tirei a toalha do casamento do Avós (linda!) para a mesa, preparei o jantar para fazer, preparei a casa. Fi-lo com as lágrimas de saudades a correr cara abaixo. Que vazio! Faltava a Mãe para se rir da minha falta de jeito, para dizer “Oh Teresinha que falta de jeitinho…” e para depois de ter dito como era tudo dizer com os olhos cheios de lágrimas e comoção: “está linda a minha casa…”. Não estava a Mãe para depois quando lhe desse beijinho fazer-me uma festa e dizer “obrigada minha querida…”. A ternura da minha godinha. Chorei imenso. Rezei-lhe. Rezei.
 
É então que uma paz me inunda. Hoje tenho um presente único e que terei todos os Natais até ao dia em que também eu viver no Céu o Natal: Hoje a estrela maior, mais brilhante e mais dourada que me guiará ao Presépio é a minha Mãe! Hoje a minha Mãe vive o Natal em grande e em directo. A Mãe está ao colo de Deus. E que maior presente posso eu ter? Hoje a Mãe pede por mim ao Menino Jesus ao colo de Deus. É então que nasce a ternura no meu coração e que uma paz me inunda. Digo a Esperança. Oiço a Mãe dizer “a nossa casa está linda… Santo Natal meu amor, que o Menino Jesus te faça muito santinha…” É Natal! Mãe, no céu onde agora habita, Santo Natal. Dê muitos beijinhos ao Menino Jesus e à Mémé, sim? Cuide de mim, de nós… Beijinhos a todos aí! Saudades…
 
É Natal…que seja muito Santo…e que o Menino nasça no nosso coração e que o nosso coração seja umas palhinhas quentinhas e confortáveis. É Natal e eu agradeço e espero.
 
Teresinha
publicado por Sara e Teresa às 11:38

17
Dez 08

Férias quase aí...

 

Ansiosa mesmo!

 

 

publicado por Sara e Teresa às 15:31

16
Dez 08

Caminho sem rumo. Por mim, por ti, por nós.

Neste impasse entre o sol e a lua, entre a realidade e a ilusão. Não me abandones.

 

Não me abandone a certeza de que tudo isto vale a pena.

 

 

Sara Quelhas

publicado por Sara e Teresa às 18:42

15
Dez 08

Está um dia lindo mas muito frio! A Luz de Lisboa convida a contemplar o céu e a relembrar como a cidade é tao bonita. Cidade a que a Mãe entregou a sua vida!

 

Ontem à noite estava cheia de frio e uma angústia e muitas saudades tomaram conta de mim... não foi boa a noite... hoje já chorei muito... mas a minha noite não conhece trevas e o sol vai aquecendo o meu coração...

 

E rezo! E assim não estou sozinha!

 

Maria Teresa

 

 

 

 

publicado por Sara e Teresa às 12:27

14
Dez 08

 

Hoje na Missa a liturgia convida-nos à Alegria. A Leitura de São Paulo interpela à Alegria, à Oração e a dar Graças em toda a circunstância. Quando a lia pensava “que contradição com o meu estado de espírito”… a confusão de sentimentos, o que me perpassa a alma poderá ter alguma coisa a ver com este convite?  Rezei e sei que sim. Deus me ajude a chegar lá. Se o fizer direi a minha fé e a minha esperança. Como dizia o muito querido Padre António Valdemiro: “ tristes e preocupados se o Senhor nos ama, se está sempre connosco, se só quer o nosso bem”? É verdade! Mas às vezes é com cada caminho… já estou como o Tomás: “quando um dia lá chegarmos vamos pedir os nossos bocadinhos que já lá estão…”
MINH’ALMA CANTA DE GOZO… MARAVILHAS FEZ EM MIM!
Maria Teresa
publicado por Sara e Teresa às 19:59

13
Dez 08
PARTE I
Passaram hoje duas semanas sobre aquela manhã fria e de chuva, a pior da minha vida, a manhã fria em que a Mãe foi para o Céu. Uma paragem cardio-respiratória e a minha Mãe foi-se embora, devagarinho, a dormir na sua posição de sempre, parecia um bebé. Para mim um silêncio, um vazio que se abate. Fui invadida por uma dor sufocante e fiquei durante momentos, para mim o tempo todo, num silêncio que eu não conhecia e nunca experimentara. Como se o mundo inteiro se tivesse calado. Aquele momento de que eu tinha pavor tinha chegado. Tempo depois as lágrimas. Fui ver a Mãe. Linda, umas mãos únicas, nenhuma ruga aos 79 anos. O Senhor tinha-a levado para junto Dele.
Tive a bênção de ter uma Mãe imensa, única e que foi tudo para mim. Devo-lhe tudo o que sou. Fiquei muito aquém daquilo que deveria ter sido como filha. O que me ensinou, o que fez por mim, o que a minha Mãe é e significa para mim não se consegue dizer nem que ficasse a escrever para sempre.
Dona de uma personalidade e dum carácter fortíssimos foi uma mulher que lutou sempre. E lutou até ao fim. Esperava - dizia a sua esperança – todos os dias por dias melhores. Nunca se alheou de problemas e do que se passava à sua volta, e sobre tudo pensava em silêncio. Foram poucas as queixas que lhe ouvi. Percebia no seu olhar cheio de força que estava a pensar e perguntava-lhe o que era. Dizia sempre “não é nada”… não me queria preocupar… e até naquela noite quando comecei a perceber o que se passava (e ela sabia) e perguntei vamos para o hospital, disse que não, que estava bem, apenas pediu um beijinho. Não me antecipou o sofrimento, não quis que sofresse logo. Foi sempre assim, na vida dela. Eu estava deitada ao lado e ela iniciou a partida quando eu passei pelas brasas. Sozinha, sabia que eu estava ali, mas foi sozinha.
MT
publicado por Sara e Teresa às 17:25

 

Hoje vou começar a fazer o Presépio. Dói um bocadinho… a Mãe adorava o Natal, fazer Presépio e árvore, as luzes… Mas devo fazer exactamente por ela e pelo meu Jesus Menino! Começo a seguir partes do bocadinho que vou escrevendo à Mãe e da Mãe.
Parte I
MT
publicado por Sara e Teresa às 17:21

12
Dez 08

Se Deus quiser na segunda-feira regressarei com novos post.

 

O interregno foi e está a ser uma travessia do deserto.

 

A minha Mãe foi para o Céu no dia 29 de Novembro. Por isso é um imperativo que o próximo post seja para a minha Mãe. Tive uma Mãe imensa que me deu tudo e a quem devo tudo o que sou.

 

Tudo o que possa escrever sobre ela será pouco e ficará muito áquem mas impõem-se. devo-lhe tudo!

 

MÃE ADORO-A SEMPRE E NUNCA PODEREI AGRADECER TUDO O QUE FOI, É E SERÁ SEMPRE PARA MIM! E ESTÁ SEMPRE NO MEU CORAÇÃO!

 

AS SAUDADES SÃO IMENSAS MINHA MÃE!

 

TOME CONTA DE NÓS!

 

Teresinha

publicado por Sara e Teresa às 15:34

Autoras:

 

Sara Quelhas

Mª Teresa Corte-Real

E-mail:

 

saraeteresa@sapo.pt

arquivos
mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30
31