«Tenho pensamentos que, pudesse eu trazê-los à luz e dar-lhes vida, emprestariam nova leveza às estrelas, nova beleza ao mundo, e maior amor ao coração dos homens» Fernando Pessoa

20
Ago 08

 

Hoje lancharam com a minha Mãe as amigas delas da escola primária. Foi um acontecimento único onde percorri vidas cumpridas. Aminha Mãe e eu tentámos ser Mãe e filha perfeitas….missão impossível. Sei bem que nunca fui uma filha fácil. E se hoje agradeço a exigência que sempre teve comigo, tempos houve em que as coisas não eram fáceis… mas aquilo que nos une é infinitamente maior do que aquilo que nos separa e o amor que existe entre nós é maior que tudo.
A vida da minha Mãe não foi fácil. Ela foi sempre uma rocha, possuidora de uma força interior única. E se a fragilidade aumenta com a idade jamais ela se verga ou como diz “ não lhe dá confiança”.
Olho a minha volta e vejo a minha geração e os abaixo dela, desanimados, tristes, sempre preocupados. Hoje percorri, até em fotografias, a história da minha Mãe. Nasceu numa situação económica mundial e nacional difícil, e desde que se lembra dela como pessoa que vê o mundo em guerra. Lutou por um País e uma Cidade mais justa onde houvesse espaço para todos, onde todos tivessem vez e voz. Lutou pela família, pela Igreja a que pertence, e tantas vezes a vida lhe pregou e prega ainda partidas tão duras. Sempre a mesma força imensa e a mesma coragem. No fluir das conversas os nossos olhos encontraram-se. Não lhe vi, aos 79 anos, indiferença. Percebi que continua a viver, a preocupar-se, a lutar, nos olhos aquela luz de quem tudo perscruta. Não lhe vi mágoa, não lhe vi ressabiamento, não há queixume. Ela confia e sabe esperar. E as gargalhadas límpidas que ela sempre teve ouviam-se pela casa num misto de alegria e comoção.
Naquele olhar breve entre nós, sempre com aquela força e intensidade, percebi que uma das maiores coisas que me ensina desde que nasci é a alegria de viver. E como ela quer viver ainda muitos e muitos anos. Peço muito a Deus que lhe dê muitos e muitos e muitos anos. Porque ela não tem medo de viver! Adora viver! Sem medo e cheia de alegria! Saiba eu ser uma boa aluna!
Maria Teresa
publicado por Sara e Teresa às 23:55

Autoras:

 

Sara Quelhas

Mª Teresa Corte-Real

E-mail:

 

saraeteresa@sapo.pt

arquivos
mais sobre mim
Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9